Kaijus! – Planetary annotations #2

Minha segunda compilação de notas e informações para uma melhor compreensão da série Planetary, de Warren Ellis e John Cassaday. Os números antes do comentário significa, número da edição da Panini, página e quadro, na respectiva ordem.

A palavra é kaiju, que em japonês significa criaturas estranhas ou monstruosas. Quando li esta edição antes de pesquisar as referências, pensei que os monstros desenhados eram aleatórios, mas todos são referências acuradas dos monstros do cinema japonês. Os fãs de filmes deste tipo devem ter adorado a ideia de Ellis e Cassaday.

Planetary #2 – Ilha

2:35:4 Este é o Narrador Mestre, personagem que parecer fazer alusão ao escritor japonês Yukio Mishima (1925-1970). O escritor é conhecido pelas diversas nomeações ao Prêmio Nobel de Literatura, assim como seus romances vanguardistas que lidam com a sexualidade, a morte, obsessões e política. Em 1968, ele criou a milícia chamada Tatenokai, um pequeno grupo militar reacionário que venerava o Imperador do Japão, sendo que para eles, o Imperador deveria voltar a ser considerado uma divindade. Em 1970, Mishima e quatro membros do Tatenokai foram ao quartel das Forças de Auto-Defesa em Tokyo e  tentaram um golpe de estado para restaurar a ordem imperial no país, entretanto, os soldados não o levaram a sério e debocharam do manifesto que o grupo leu para as tropas, ferindo a honra de Mishima. Com isso, Mishima praticou o seppuku, o suicídio para restaurar a honra vindo da tradição dos samurais. Warren Ellis parece gostar da figura deste escritor, uma vez que também em Stormwatch, uma série da WildStorm que Ellis assumiu uma fase, há uma edição em que os personagens conversam sobre militarismo e sobre o Mishima. Nesta edição de Planetary, é mencionado que o  grupo do Narrador Mestre pretende realizar um golpe de Estado.

2:38 e 39 O monstro gigante é Mothra, da série dos filmes do Godzilla da Toho, um estúdio de filmes japoneses.  No nono filme da franquia do Godzilla, com o título em inglês de Destroy all monsters, aparece o continente dos monstros e a ilha dos monstros, lugares que servem de lar para os kaijus desse estúdio de cinema. Assim, parece que a Ilha Zero aqui de Planetary é a ilha dos monstros da citada franquia.

2:44: 3 Uma referência clara ao Yukio Mishima, juntamente com o grupo terrorista/religioso Aum Shinrikyo, que ganhou destaque internacional após o ataque no metrô de Tokyo com gás sarin, em 1995.

2:45:1 Este é o King Ghidorah, aparecendo pela primeira vez em 1964 no filme Ghidorah, the Three-Headed Monster, da Toho.

2:48:3 Godzilla. Dispensa apresentações, acredito.

Mothra vs Godzilla

Mothra vs Godzilla

King Ghidorah

King Ghidorah

2:52:4 Segundo Travis Hedge Coke, os soldados que aparecem estão usando metralhadoras nazistas, da década de 40. Segundo a Wikipedia, são submetralhadoras MP 40. Após a vitória dos aliados, muitas destas metralhadoras foram distribuídas para outros países, principalmente os subdesenvolvidos. Isso mostra um pouco da divisão dos recursos militares e científicos alemães entre os Estados Unidos e a União Soviética no início da Guerra Fria. É um fato importante que será mostrado na história dos Quatro, vilões do Planetary.

2:54:4 Pela fala de Jakita, a origem dos monstros não é certa. Podem ser tanto produtos da radiação das bombas atômicas jogadas no Japão como da abertura de um portal do multiverso, da sangria, o floco de neve mostrado na edição 1. Interessante acrescentar que com o lançamento do primeiro filme do Godzilla em 1954, dirigido por Ishiro Honda, o monstro era uma metáfora que traduzia o desconforto e o medo generalizado causado pelas duas bombas atômicas,  sinalizando o perigo das armas nucleares para a humanidade.

2:54:5 Jakita fala que os monstros se extinguiram nos anos 70. Pensei que Ellis estava fazendo uma alusão a queda na produção cinematográfica dos filmes de kaiju, mas pela lista da wkipedia, vários filmes do Godzilla foram feitos nos anos 70. Não sei, essa fica no mistério para alguém explicar melhor.

2:55:2 Pela explicação de Jakita, a ilha é mantida em segredo e guardada pelos Estados Unidos, Japão e França e Rússia, como é visto no uniforme do soldado morto. A PCAC aponta para algo bem interessante: Os filmes da franquia do Godzilla foram feitos baseados nos monstros da Ilha Zero, criando um conceito presente em Arquivo-X, de informações passadas para a população com meias verdades e ficção trash, fazendo a informação real (neste caso a existência dos monstros) parecer ficção e ser desacreditada por qualquer um que fale a verdade.  Isto é coerente, pois combina com o tema de domínio de tecnologia e informação presente na série.

2:56:1 Rodan, mais um kaiju voador dos estúdios Toho. Ele está vivo, e com Jakita dizendo que isso é ótimo, interpreto isso como uma aposta de Warren Ellis neste gênero cinematográfico,  uma vez que Planetary é permeada de outros gêneros que visam derrubar a hegemonia dos super-heróis.

Acho que 90% das pessoas iriam dizer que preferem filmes de heróis a filmes de monstros japoneses gigantes. Com o passar dos números, vocês notarão que o caminho que Ellis toma em Planetary é para a parcela ínfima que curtem coisas a margem dos heróis, mesmo que se valendo de personagens com poderes. Apesar de contar com super-heróis na trama, que é algo que inegavelmente será conservado em nossa cultura, Planetary abriu novos rumos para os quadrinhos em sua época e continua resgatando uma pequena e valiosa parte de nosso patrimônio cultural para os leitores de hoje.

Anúncios
Esse post foi publicado em Filmes, Quadrinhos e marcado , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Kaijus! – Planetary annotations #2

  1. Marcio disse:

    Excelente! Na espera da parte 3!

  2. Muitas referências e parabéns pela pesquisa. Vou continuar acompanhando a série (no PI mês passado foi que esse número chegou às bancas), mas acho que estou entre os sobreditos 90%. rs rs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s